HOME

RADIO WEB

RADIO WEB - Ao vivo! - AD da Família.

Igreja

IGREJA EVANGÉLICA MISSIONÁRIA.
Nosso e-mail: jesusistrack

Quem sou eu

Minha foto
Johannesburg, Gauteng, South Africa
Sou casado desde o ano de 2002, com a Missionária Vanessa. Dedicado integralmente ao discipulado cristão. Sou também pregador apaixonado do Evangelho.***** Somos um Projeto Missionário Evangélico, com o objetivo de pregar e ensinar a Palavra de Deus a todo ser vivente, formando discípulos de Cristo para o crescimento, a edificação e o fortalecimento da Igreja do Senhor Jesus nas Regiões , sob a orientação do Espírito Santo de Deus. Nosso e-mail: jesusistrack@gmail.com

OTPB





Faça seu registro na OTPB aqui



Apadrinhe um
Missionário
você também!
-------------------------------------------------

ISRAEL


Estamos Orando pela Paz em Israel.Ore também! - We are prayin for ISRAEL God is faithful!
All Together let us pray.

Amigos e Parceiros.

QUEM SOMOS?
=====================
=> CENA – Comunidade Evangélica Nova Aurora.
=> Projeto Portas Abertas - Servindo aos cristãos perseguidos no mundo inteiro
=> Allianz Mission.
=> AMEL – Associação Missionária Evangélica Livre.
=> Missão Novas Tribos do Brasil.
=> MEG – Missão Evangélica Global.
=> Igreja Assembleia de Deus da Familia.
=> Blog Amo Ser Santo,porque se sujar não faz bem!!!
=> Ministry ASAPH International.

e outros ....


quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Intercessão e Batalha Espiritual


Batalha Espiritual

É um encontro com Deus e um confronto com Satanás, a favor dos homens.
Interceder é combater. Deus já despachou do Céu tudo quanto é necessário para uma vida de vitória. Deus é a fonte das nossas bençãos. O ladrão é quem procura segurar a benção no caminha.
Tudo é meu em Cristo Jesus, ele ja pagou o prêço para que eu tenha a vitória. Porque vivo na miséria, amarrado, prêso, derrotado, oprimido? Alguém segurou a minha benção no caminho e agora vamos brigar. É a vez de voltar-se para o inimigo e declarar: “ Se Cristo pagou o preço, tira a mão de cima Satanás, porque eu vou entrar agora na batalha, na autoridade de Cristo Jesus”. Se o inimigo chegar perto, ele vai ver que o justo é ousado como um leão. É essa atitude que chamamos de combate espiritual e eis aí por que chamamos o intercessor de Guerreiro de oração.
O intercessor se coloca face a face com Deus e face a face com Satanás. Quanto mais você intercede , mais verá a cara do inimigo. Haverá guerra! Mas glória a Deus, porque quanto mais você combate, mais se transforma em um guerreiro firme, que não tem medo da batalha. Quando vem a guerra você está de prontidão, e vai a luta. Porque você já sabe que Satanás está derrotado. Essa é uma luta cuja vitória já foi ganha na cruz do calvário há dois mil anos atrás. “Tudo que eu tenho que fazer é vencer um inimigo que já foi derrotado.”
Satanás nao tem nenhuma autoridade sobre você, só aquela que você lhe der.Você tem armas poderosas de Deus para enfrentá-lo e vencê-lo. Não se impressione com o rugir do inimigo. Ele faz muito barulho, ruge como um leão, mas não á leão. Jesus é quem é o leão da tribo de Judá, e ele procura imita-lo, mas só faz barulho, só ruge.
“O intercessor harmoniza dentro de si o coração de uma criança diante do Pai e de um leão diante do adversário”.

Beneficios da Intercessão

Alarga a nossa visão.

Quem se devota ao ministério de interceder, passa a ter uma visão cada vez mais ampla do reino de Deus. Sai do seu mundo limitado e vai se elastecendo em seu amor e visão até ver como Cristo vê. Quando nos devotamos a intercessão, de repente o mundo se torna nossa paróquia; vamos subindo com Jesus, e quanto mais se sobe, mais se vê. Quando você fica bitolado no seu reinozinho, orando apenas para si: abençõa-me Senhor, para mim, Senhor , eu tenho um problema. Jesus declarou:
“Não vim para ser servido, mas para servir e dar a minha vida como resgate de muitos” (Mt. 20:28)
Quando você começa a interceder, seu coração vai se elastecendo para acomodar todo mundo. Porém se você é aquele tipo que só ora pela sua igreja local: Senhor, abençõa os pecadores para que eles se convertam e nossa Igreja se encha, sua visão tem o limite da sua igreja. Se evangeliza alguém que se converte, mas não fica na sua igreja, até acha que perdeu o tempo. Exitem até pastores que almadiçoam membros da igreja que se transferem para outra igreja, como se a ovelha fosse sua propriedade e não do supremo Pastor da igreja, Senhor da ovelhas e de todos os apriscos que se espalham pelo mundo.

Edifica a Fé.

A medida que vemos Deus agindo e mudando circunstâncias, a fé é edificada. Quanto mais oramos, tanto mais Deus se move na vida dos homens. Sendo canais através dos quais Deus manifesta seu poder, vamos sendo fortalecidos de fé em fé. Quando vemos Deus respondendo nossas orações a favor de outros, nossa fé é fortalecida.

A intercessão está sob a lei de semeadura e ceifa.

Aquilo que semeamos colhemos multiplicadamente. É interessante ver o que aconteceu com Jó na area da intercessão.
“ O Senhor, pois, virou o cativeiro de Jó, quando este orava pelos amigos; e o Senhor deu a Jó o dobro do que antes possuia” (Jó 42:10).
Você não está tão preocupado consigo, está intercedendo pelo Corpo de Cristo, você é um canal do  Espírito de Deus. Quando chega a sua necessidade, Deus levanta intercessores por você.

Necessidade de um Intercessor

Há certos textos na Bíblia que nos deixam admirados , por deixarem um viva impressão de que a intercessão é indispensável para a operação de Deus na terra.
“ Busquei entre eles um homem que tapasse o muro e se colocasse na brecha perante mim a favor desta terra, para que Eu não a destruísse, mas a ninguém achei” (Ez. 22:30)

“Sobre os teus muros, o Jerusalém, pus guardas que todo dia e toda a noite jamais se calarão, vos os que fareis lembrado o Senhor, não descanseis, nem deis a Ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra” (Is. 62:6).

Jesus, o Espirito Santo e o Cristão como Intercessores

Jesus

Um dos grandes versículos sobre intercessão, destacando a qualidade do intercessor perfeito, está em Jó 9:32,33:
“Porque Ele (Deus) não é homem como eu, para eu lhe responder, para nos encontrarmos em juízo. Não há sobre nos árbitro para colocar a mão sobre nós ambos”

O que Jó está dizendo? “Deus não é homem como eu. Gostaria de chegar diante dEle e apresentar  a minha causa, mas Ele não é meu igual, e não tenho alguém que se coloque entre nós dois. Não posso ir a Deus, não há alguém que coloque a mão no meu ombro e no ombro dEle”.

O que Jó deseja? Alguém que seja ao mesmo tempo Deus, para colocar a mão no Seu (Deus) ombro, e homem, para que este se identifique. Jó estava certo, e vemos como isto aconteceu, com a reação do próprio Deus. Isaías 59:16 diz:

“E viu que ninguém havia, e maravilhou-Se de que não houvesse um intercessor;  pelo que o seu próprio braço Lhe trouxe a salvação, e a Sua justiça O susteve”

Então Deus providenciou um Intercessor que não pode falhar, Jesus. Esse intercessor é Filho do homem, nasceu na terra, recebeu um corpo humano, logo legalmente Ele pode se colocar  diante de Deus a favor do homem. Tambem é Filho de Deus e pode Se colocar diante do homem a favor de Deus. Ele é a salvação que o braço de Deus trouxe a terra, a justiça no meio dos homens.
Jesus se tornou  Filho do Homem e viveu na terra como homem. Aqui nasceu, viveu, morreu e ressuscitou. Quando voltou à glória, após a ressurreição, não tinha corpo humano, Ele levou consigo o corpo, mas glorificado. Quando desceu da glória, era só Espírito. Hoje Ele está na gloria revestido de um corpo de homem. Como tal, Jesus é intercessor no Céu, representando os intersses do homem diante do Pai.

O Espírito Santo

Antes, porém que Jesus moresse no nosso lugar  e ressurgisse, disse a Seus discípulos:
“Mas eu vos digo a verdade: convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se porém eu for, eu vo-lo enviarei.”

Uma vez na glória, Jesus enviou o Espírito Santo a Sua igreja na terra, de acôrdo com Sua promessa. O Espírito não tem um corpo humano, por isso Ele veio para viver naqueles  que foram regenerados por Cristo, pelo poder da Sua morte e ressurreição. Conforme declara o Apóstolo Paulo em 1 Co 3:16:
“Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus  habita em vós?”

Assim Ele intercede na terra usando o coração do cristão e a sua boca. Como está o homem em Cristo, no Céu, Deus está na terra, na pessoa do Espírito Santo, no crente. O crente lhe oferece o corpo, através do qual Ele opera aqui. Assim, pois como há um intercessor no Céu, junto ao Trono, que é Jesus, há um intercessor na terra , junto ao homem, que é o Espírito Santo. Jesus fala pelo homem ao Pai e o Espírito fala por Deus a nós. Jesus representa os interesses do homem no Céu, e o Espírito Santo representa os interesses de Deus na terra.
O Espírito Santo tanto intercede por nós, como nos ajuda em nossa intercessão. A palavra de Deus diz em Romanos 8:26,27
“ Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza: porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda corações sabe qual é a mente do Espírito, porque segundo a vontade de Deus é que ele intercede pelos seus Santos”.

O Cristão

Agora você poderá dizer: Mas Deus já não provéu Jesus, como nosso intercessor? Isso não basta?
“Os Céus são os Céus do Senhor, mas a terra deu-a Ele aos filhos dos homens.” (Sl. 115:16)
 Deus limitou Sua ação na vida dos homens quando lhe deu o livre arbítrio e entregou-lhe a terra, para que tivesse domínio sobre ela. Deus fez o homen livre, com capacidade de escolha, decisão e realização. Deus não viola a sua palavra e interfere na vida do homen a seu próprio pedido. Ele deu a terra aos filhos dos homens, para que governassem em perfeita harmonia com seus propósitos e Palavra, e espera o amém destes a Palavra revelada, e o pedido de intervenção.
“A Palavra profética revela sua vontade, mas é nossa intercessão que gera a manifestação da promessa.”
Como ja foi dito, o intercessor é aquele que se coloca entre Deus e os homens, a favor destes, para pleitear sua causa, como se fosse própria. A intercessão visa alterar circunstâncias contrárias a vontade perfeita de Deus, levando-as a se harmonizarem com a mesma. O crente é o canal de Deus na terra, não só da proclamação da sua palavra, da Sua vontade e obra de redenção, mas também de intercessão. Sintetizando:
  1. Deus tem um propósito para o homem em Seu coração. Esse propósito tem sido revelado na Bíblia e em Cristo.
  2. Jesus intercede junto ao Pai de acordo com esse propósito. Como representante do homem no céu, Jesus fala por ele (homem).
  3. O Espírito Santo ouve o que Jesus fala e revela Seus desejos ao espírito do crente. É ali que Ele habita e faz o elo de ligação enter Deus e o cristão. Ele traz o que está no coração de Deus para o coração do crente.
  4. O intercessor fala e ora em linha com a revelação recebida pelo Espírito Santo. Quando ele abre a boca para orar movido pelo Espírito, uma perfeita harmonia se estabelece entre Céu e a terra.
  5. É desencadeada a manifestação de poder de Deus nas circunstâncias a serem alteradas e que foram objeto de orações, provocando uma mudança.
As intercessões geradas pelo Espírito Santo são sempre em linha com a Palavra de Deus. Jesus é a Palavra, portanto tudo que Ele ora é de acordo com a Palavra, sendo que, quando oramos o que Ele revela, estaremos orando a Palavra com Ele. Haverá aí uma perfeita sintonia: Nós, o Espírito Santo e Jesus, na intercessão, estaremos diante de Deus Pai, orando a mesma coisa, orando a Palavra. Essa é a intercessão que funciona: eu, na terra falo movido pelo Espírito Santo, respaldado pela palavra escrita. Portanto, aquele que se levanta como verdadeiro intercessor na terra, é, de um certo modo, a boca do Espírito Santo, falando aqui o que Jesus está falando no Céu diante do Trono de Deus.
“Toda intercessão movida pelo Espírito Santo e respaldada pela Palavra, tem o poder de Trono para trazer sua plena manifestação”.

Caracteristicas do Intercessor

Como a intercessão é um ministério no qual Jesus está hoje enolvido no Céu e o Espírito Santo na terra, e o crente é o canal dessa intercessão, ousaríamos dizer que o ideal de intercessão é a incarnação das virtudes do Senhor Jesus. Que qualidades portanto deve ter o intercessor? As de Jesus. Ora, já que nenhum de nós chegou a plena maturidade e todos estamos no caminho, somos falhos na nossa intercessão; todavia, com o auxílio do Espírito Santo e a nossa diligência, cresceremos, tornando-nos um canal de intercessão cada vez mais transparente, para que Deus cumpra através de nós os Seus propósitos nesta área.
Vamos abordar algumas das principais características do verdadeiro intercessor. Todo intercessor as possui, em maior ou menor grau. A medida que ele vai se desenvolvendo na arte da intercessão, elas vão amadurecendo.
  1. AMOR- Quem não ama não pode interceder
  2. IDENTIFICACÃO- Muitas vezes o intercessor sentirá exatamente o que sente a pessoa por quem ora. Essa identificação é o combustível para o seu amor. Ela o ajuda a entender e a consagrar-se a intercessão. O intercessor começa a orar pelos pecadores e as vêzes sente como se ele mesmo estivesse indo para o inferno.
  3. COMPAIXÃO – Um mover de compaixão no espírito sempre desencadeia uma grande manifestação do Espírito Santo.
  4. PERSEVERANÇA – A oração intercessória requer constância, persistência, intensidade, perseverança.
  5. OUSADIA – A intercessão exige coragem, disposição, fervor, galhardia, confiança, intrepidez, ousadia. Ousadia diante de Deus, dos homens, e de Satanás, opositor das nossas orações. Nenhum tímido ou covarde se colocará diante de Deus a favor dos homens, nem diante dos homens a favor de Deus e jamais lutará até a vitória contra Satanás.
  6. DISCERNIMENTO – é a habilidade especial de se conhecer com segurança se certo comportamento é Divino, humano ou satânico; é agudeza de julgamento, o poder de perceber diferenças entre coisas ou ideais, bem como sua conexão. O Espírito Santo em nós é aquele que dá esse discernimento

A Proteção Divina

Em meio a esta batalha de oração, confrontando os poderes das trevas, firmamo-nos na certeza de que há proteção para os que lutam de acordo com as normas estabelecidas na palavra de Deus. A armadura de Efésios 6:10-18 é destinada ao guerreiro de oração. Serve de proteção contra os ataques inimigos. O uso da armadura não é algo automático ou mecânico, nem mesmo pelas repetições de chavões. Implica em uma atitude correta para com as verdades contidas na armadura. Como então estar protegido dos ataques na vida de oração? Sugerimos sete coisas:
  1. Seja um adorador em Espírito e em verdade. O lugar mais protegido do mundo é a sala do Trono, o lugar da verdadeira adoração.
  2. Fortaleça-se no Senhor como ordena o Apostolo Paulo: “fortalecei-vos no Senhor e na força do Seu poder”.
  3. Informe-se nas maquinações inimigas (Ef. 6:12)
  4. Esteja apropriadamente vestido (Ef. 6:11) Revestir-se com a armadura de Deus está relacionado com o “orando em todo o tempo”.
  5. Cuide de sua saúde mental. Satanás faz a guerra na mente. É ali que todas as batalhas são travadas. Nossa atitude nental, estrutura de raciocínio e pensamento, determinarão nossa vitória ou derrota. Pensamentos cativos a Cristo e mente renovada com a palavra, é uma forma de proteção que não pode ser negligenciada.
  6. Seja um intercessor que lança mão da intercessão no Espírito (Ef. 6:18)
  7. Ande na obediência a palavra de Deus, que é a mais poderosa forma de proteção.

Armas Espirituais

Deus colocou em nossas mãos armas poderosas.
2 Coríntios declara: “Porque embora andando na carne não militamos segundo a carne.”
Isto é, embora vivamos num corpo, não usamos na guerra armas humanas como crítica, luta, inveja, contenda. Porque nossa luta não é contra homem, é contra seres espirituais. Somos espirituais e lutamos contra seres espirituais, logo as armas de combate também são espirituais.
Quais as armas de que dispomos para demolir as fortalezas inimigas, especialmente na batalha da intercessão?
  1. O nome de Jesus
  2. A Palavra de Deus, que é a espada do Espírito
  3. A fé em Jesus
  4. O sangue do Cordeiro
  5. A Palavra do nosso testemunho. Testemunho é a confissão dos nossos lábios. Quando abrimos a nossa boca e confessamos que Deus é fiel, e que Suas promessas se cumprem, nós estamos vencendo o inimigo.
  6. O Espírito Santo. Sem Ele nada nos resta. Temos uma armadura de proteção e armas, mas é o Espírito Santo que nos capacita e dá poder para usá-las. Ele é o poder de Deus em nós. Quanto mais confiamos e nos submetemos a Ele, tanto mais efetiva nossa oração, por causa do seu poder operando em nós.

Advertências

Os grupos de intercessão deveriam se reunir sempre sob a supervisão do pastor da igreja ou alguém amadurecido. Muitos grupos tem incorrido em engano por falta de alguém que julgue, dentro das escrituras, o que está ocorrendo. Intercessores insubmissos e soltos, que saem debaixo de uma proteção ou cobertura espiritual, tendem a ser dominados por um espírito de rebeldia e superioridade, julgando-se melhores do que os líderes da Igreja e mais sábios do que eles. Isso é um engano que deve ser evitado a qualquer custo. Cada um de nós necessita um espírito submissivo e a proteção de outros que falem nas nossas vidas. Líderes espirituais são dados ao Corpo de Cristo para nos guardar (vigiar) e ajudar-nos a crescer.
Hebreus 13:17 diz:
Obedecei aos vossos líderes e sede submissos para com êles; pois velam por vossa alma, como quem deve prestar contas, para que façam isto com alegria e não gemendo pois isto não aproveita a vós outros.”

Ninguém, incluindo líderes, está acima de responsabilidade. Lembre-se do centurião que veio a Jesus e pediu-O que curasse seu servo. Um grande milagre aconteceu porque ele entendeu autoridade. Barbara Wentroble diz que tem se involvido em diversas situações com o propósito de reconciliar intercessores e pastores. Vários pastores têm reportado confusão, desunião e dor devido a intercessores que achavam que tinham “a Palavra de Deus” para a igreja, mas eram incapazes de se submeterem a liderança.

Prepare-se para Interceder

O intercessor deve se preparar para entrar na batalha da intercessão. Consideremos alguns aspectos dessa preparação.

1. Um auto exame

  • Examine seus lábios. Seus lábios devem ter a pureza dos lábios de Jesus.
  • Examine sua mãos. O guerreiro de mãos limpas pode segurar a Espada do Espírito com mais firmeza.
  • Examine sua obediência. A oração vitoriosa é sempre feita por alguém que tem prazer de obedecer a Deus.
  • Examine sua consciência. Todo intercessor deve testemunhar que tem uma consciência pura diante de Deus e dos homens.

2. Auto-Expressão

  • Pela confissão. Cofessamos nossas imperfeições a luz da perfeição divina, e o sangue de Jesus nos purifica de todo o pecado.
  • Pela obediência. Tudo quanto é revelado e confessado, deve resultar em mudança de atitude. As boas intenções por si só não bastam; Deus requer mudança. É pela obediência que se revela a sinceridade de uma confissão.

3. Uma exposição de si mesmo

  • Expopnha a personalidade inteira ao controle e direção do Espírito de Deus. “Enchei-vos do Espírito” (Efesios 5:18).
  • Exponha sua inabilidade do poder do Espírito. De nós mesmos somos impotentes.
  • Exponha-se ao auxílio do Espírito Santo. “Ele sonda os nossos coraçoes”.

4. Um encontro de amor com o Pai.

  • Não há forma mais vital de prepara-nos para a intercessão, do que entrar em profunda adoração a Deus, na sala do Trono. No momento de começar a intercessão, nosso ser inteiro está inebriado com a doce presença do Pai e sua compaixão em nós pelas vidas é algo mais profundo.

Nenhum comentário:

HOME

Postagens populares

Destaques

Vale apena ler!