HOME

RADIO WEB

RADIO WEB - Ao vivo! - AD da Família.

Igreja

IGREJA EVANGÉLICA MISSIONÁRIA.
Nosso e-mail: jesusistrack

Quem sou eu

Minha foto
Johannesburg, Gauteng, South Africa
Sou casado desde o ano de 2002, com a Missionária Vanessa. Dedicado integralmente ao discipulado cristão. Sou também pregador apaixonado do Evangelho.***** Somos um Projeto Missionário Evangélico, com o objetivo de pregar e ensinar a Palavra de Deus a todo ser vivente, formando discípulos de Cristo para o crescimento, a edificação e o fortalecimento da Igreja do Senhor Jesus nas Regiões , sob a orientação do Espírito Santo de Deus. Nosso e-mail: jesusistrack@gmail.com

OTPB





Faça seu registro na OTPB aqui



Apadrinhe um
Missionário
você também!
-------------------------------------------------

ISRAEL


Estamos Orando pela Paz em Israel.Ore também! - We are prayin for ISRAEL God is faithful!
All Together let us pray.

Amigos e Parceiros.

QUEM SOMOS?
=====================
=> CENA – Comunidade Evangélica Nova Aurora.
=> Projeto Portas Abertas - Servindo aos cristãos perseguidos no mundo inteiro
=> Allianz Mission.
=> AMEL – Associação Missionária Evangélica Livre.
=> Missão Novas Tribos do Brasil.
=> MEG – Missão Evangélica Global.
=> Igreja Assembleia de Deus da Familia.
=> Blog Amo Ser Santo,porque se sujar não faz bem!!!
=> Ministry ASAPH International.

e outros ....


sábado, 29 de dezembro de 2012

A luta do mal contra o BEM


O APOSTOLO JOHN TSETSE da igreja Evangélica, ENFRENTA UM FEITICEIRO +2 aux de feiticeiro NA AFRICA, MAS COM O GRANDE PODER DO ESPIRITO SANTO, DEUS MOSTRA MAIS UMA VEZ A TODOS, QUE ELE É DEUS, E QUE OPERANDO ELE, QUEM IMPEDIRÁ?

video

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

MISSÕES ESTA É A NOSSA MARCA


Missões são iniciativas religiosas destinadas a propagarem os princípios do Cristianismo entre povos não cristãos. Se baseiam em princípios da teologia cristã em imitação do ministério de Jesus Cristo e em cumprimento do mandamento que deu aos seus apóstolos para pregarem o Evangelho pelo mundo. 

Mas, além de serem simples ministério da palavra, as missões se estruturam ou inserem em comunidades estáveis e procuram integrar, com maior ou menor sucesso, os princípios cristãos com a realidade de vida dos povos em que se implantam. Dessa forma, ultrapassam a esfera religiosa e assumem uma dimensão social, econômica, educativa, assistencial e, muitas vezes, também artística e cultural.

O primeiro grande missionário foi Paulo de Tarso, que contextualizou a doutrina de Cristo para um público greco-romano, permitindo que ela transcendesse suas raízes judaicas. Desde então, seu exemplo foi seguido por um sem-número de outros religiosos ao longo dos séculos, mas, historicamente, muitas missões exerceram um impacto cultural destrutivo sobre os povos evangelizados, suprimindo ou transformando radicalmente suas culturas originais.

Justamente por isso, muitas delas encontraram forte resistência, dando origem a revoltas sangrentas onde muitos perderam suas vidas. Dentre as missões historicamente mais importantes, estão as que os católicos fundaram nas Américas, convertendo os povos indígenas em massa e dando origem a uma rica cultura sincrética, onde, no entanto, as tradições indígenas acabaram se perdendo em larga medida. Modernamente, as missões já não tendem a impor sua visão sobre as culturas nativas, mas, antes, procuram apresentar-lhes os princípios cristãos de forma compreensível para que os indivíduos possam ter uma nova opção e escolher sua crença com maior consciência e engajamento. As atuais missões dirigem boa parte de seus esforços para que se formem lideranças locais que conduzam suas comunidades para um desenvolvimento ao longo de linhas autodeterminadas, autossustentadas e em integração com seus contextos regionais ou nacionais. Com a crescente valorização recente das culturas tradicionais, as missões religiosas, muitas vezes, têm sido objeto de crítica por sua presença invariavelmente introduzir mudanças nas estruturas sociais pré-existentes. 

Por outro lado, sua ação assistencial e organizadora tem sido de utilidade em regiões afligidas por conflitos militares ou por fome e pobreza.

quinta-feira, 29 de março de 2012

Quero aceitar JESUS ......



Quero aceitar Jesus ...........
Quero seguir Jesus ............
Quero voltar pra Jesus ......
Estou aflito ...em desespero .... 
Estou vazio .... estou doente ....
Estou deprimida(o) .... angustiada(o) .....
Quero morrer ..... 


Se sua dúvida é uma das situações acima ou algo parecido, mas parece que algo me impede de entregar a sua vida para Jesus ..........

LUTE e entrega agora a tua vida para Jesus, isso é algo que muda para sempre as nossas vidas, engana quem pensa que os reflexos dessa decisão serão apenas na eternidade.

Quando aceitamos a proposta de Jesus de ser um de seus seguidores, haverá oposição, isto é fato! Não estranhe se você sentir vergonha, desânimo e uma sensação de que estará perdendo algo. A Bíblia diz que a carne (nossa natureza pecaminosa) milita contra o Espírito e vice-versa. Mas não é só isso, temos um inimigo, Satanás, ele não quer que sigamos a Jesus e fará todo o esforço possível para colocar obstáculos visando impedir sua decisão de servir exclusivamente a Jesus Cristo.

Veja o exemplo do próprio Jesus que durante 40 dias sofreu dura tentação para mudar os planos. Jesus venceu e venceu pelas armas espirituais, devemos seguir o mesmo caminho.

Alguns conselhos para aqueles que querem seguir Jesus, mas parece que algo os impede.
A força que você precisa vem de Deus e não de você. Creio nisso e espere em Deus.
Ore e busque com confiança que Deus é justo para lhe ajudar.
Esforça-te. Não espere Deus fazer aquilo que você pode fazer. Ir ao culto, orar, jejuar, ler a Bíblia e afastar-se do pecado são responsabilidades nossa e não de Deus.
Procure estar ao lado de pessoas sérias e comprometidas com a palavra de Deus. Esqueça as conversas vãs.
Converse com o pastor da igreja onde quer congregar, apresente suas dificuldades, dúvidas e peça ajuda. A igreja tem a obrigação de ajudar os necessitados, materiais e espirituais também.
A oração é uma arma poderosa, não para mudar Deus, mas para mudar nós mesmos diante de dele.
Sei que não existe nenhum passo-a-passo para ser vencedor, mas sei que aquele que te chamou é maior que aquele que te impede.



Se você do fundo do coração já esta decidiu aceitar ou seguir ou voltar pra JESUS.
Repita esta oração em voz alta ....
"Senhor JESUS, neste momento eu abro o meu coração e declaro que tu és o meu único senhor e salvador de minha vida, perdoa meus pecados e escreve o meu nome no LIVRO DA VIDA. Amém." 

sábado, 24 de março de 2012

Resumo - Desafio África 2012

Um Projeto do coração de DEUS.
Responsável pelo ProjetoMissionário João Domingues.
Romanos 10:13-15
Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como pois invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram falar? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? assim como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam coisas boas!”



Este é um Projeto Missionário Evangélico,  interdenominacional, não governamental e sem fins lucrativos; com o objetivo sócio-educacional de socorrer crianças vítimas de catástrofes naturais, deficientes, abandonadas, negligenciadas, marginalizadas, órfãs, vitimas do HIV/AIDS, miséria e da pobreza na Nigéria - Angola - Moçambique - Malawi - África do Sul - etc... / Continente Africano e até os confins do Mundo. 
Nossa proposta é baseada em um DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, visando a erradicação da pobreza, levando consideração a inclusão social e a proteção ambiental, trazendo esperança, demonstrando o amor de DEUS através da Fé e a obra, ministrando tanto no espírito como também no físico, provendo alimentos, escola, educação profissionalizante, esporte, água potável, roupas, mobilizando médicos, enfermeiras, dentistas, estabelecendo farmácias comunitárias.
 Podemos ajudar de maneira prática e racional, mostrar a reutilização da água, reciclar lixo transformando em energia, Recuperação de Áreas Degradadas do Solo; assim como, amenizar o sofrimento do povo, com a prática de esportes como os projetos nas comunidades carentes  do Brasil.

"MISSÕES se faz com os PÉS dos que vão, com os JOELHOS dos que ficam e com as MÃOS dos que contribuem ..."

As ofertas podem ser feitas para jesusistrak @gmail.com



Leia mais aqui sobre o Projeto Parola Ilaw

Projeto Parola Ilaw

Detalhamento do Projeto
(Casa Lar Farol da Luz)
Um Projeto do coração de DEUS.
ResponsávelMissionário Pr.João Domingues.
Romanos 10:13-15
Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como pois invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram falar? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? assim como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam coisas boas!”

Este é um Projeto Missionário Evangélico,  interdenominacional, não governamental e sem fins lucrativos; com o objetivo sócio-educacional de socorrer crianças vítimas de catástrofes naturais, deficientes, abandonadas, negligenciadas, marginalizadas, órfãs, vitimas do HIV/AIDS, miséria e da pobreza na Nigéria - Angola - Moçambique - Malawi - África do Sul - etc... / Continente Africano. 
Nossa proposta é trazer esperança, demonstrando o amor de DEUS através da Fé e a obra, ministrando tanto no espírito como também no físico, provendo alimentos, escola, educação profissionalizante, esporte, água potável, roupas, mobilizando médicos, enfermeiras, dentistas, estabelecendo farmácias comunitárias.
 Podemos ajudar também amenizar o sofrimento deste povo, com a prática de esportes como os projetos em comunidades carentes  do Brasil.

         As  atividades básicas do Projeto são:
AJUDA HUMANITARIA
Dar assistência as crianças órfãs ou não vitimas da AIDS, mesmo algumas tendo mãe, mas estão infectadas. Estas crianças ficam no Projeto durante todo o dia e no final da tarde voltam para junto de seus familiares.

EDUCAÇÃO
Nosso objetivo é evangelizar as almas que ainda não foram alcançadas pelo Evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo, trazendo desenvolvimento para as comunidades construindo igrejas e escolas.
Fazer cruzadas evangelísticas, com obreiros trabalhando em diferentes cidades e localidades. Distribuição de literatura evangélica no idioma local é também uma importante parte do trabalho. Os missionários fazem evangelismo nos lares, um trabalho efetivo nas prisões, hospitais, etc... e também pregam para todas as pessoas, desde crianças até idosos, dando assistência especial aos necessitados.

EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE
As crianças com mais de seis anos de idade, iram ser beneficiadas até atingirem um nível escolar e profissional que lhes garanta um futuro auto-sustentável para sí mesmas e para as suas famílias.

AJUDA COMUNITÁRIA
Além das crianças que residem neste lar, também tem como importante objetivo prestar assistência a comunidade local, fornecendo-lhes bens essenciais trimestralmente.

TREINAMENTO MINISTÉRIAL
 Ministrar seminários intensivos para o treinamento de jovens, homens e mulheres, além disso iremos fornecer transporte, alimentação e recursos para ministérios dos novos líderes para que cresçam fortes na fé e seus ministérios sejam efetivos.
Implantações de Igrejas:
O nosso objetivo de coração é estabelecer igrejas fortes  em locais remotos.

Muitas crianças que estão sendo acusadas de bruxaria no país da Nigéria, acusam elas de serem a razão da pobreza material, problemas de saúde e tudo de ruim que possa acontecer as suas famílias. Sendo assim, seus próprios pais estão torturando-as para "expulsar" o feitiço de seus corpos, chegando ao ponto de algumas vezes serem mortas ou abandonadas.

Estas crianças são expulsas de casa e perambulam pelas ruas. São agredidas enquanto dormem, violentadas, espancadas, queimadas vivas ou mantidas amarradas a arvores até que venham a morrer.

Tudo porque julgam que tais inocentes carregam uma capacidade de enfeitiçar a vida daqueles com quem com eles cruzam. De 2007 para cá, essa onda já fez mais de 5 mil vítimas.


O envenenamento por chumbo provocado pelo garimpo ilegal de ouro matou mais 400 crianças no norte da Nigéria desde novembro de 2010, disseram autoridades.
Os novos dados sugerem que o número de vítimas fatais por causa desse problema no Estado de Zamfara (norte da Nigéria) está crescendo. A ONU (Organização das Nações Unidas) alertou que a contaminação por chumbo na região já havia matado pelo menos 400 crianças de março e outubro do ano passado.

A atração do garimpo é tamanha que agricultores empobrecidos costumam escavar a rocha com as próprias mãos, mas o minério retirado em torno das suas aldeias contém elevadas concentrações de chumbo, contaminando o ar, o solo e a água.

O excesso de chumbo causa danos irreparáveis para os sistemas nervoso e reprodutivo e para os rins. É especialmente nocivo em crianças pequenas e mulheres grávidas e lactantes, que passam o metal para os fetos ou para seus bebês.

 Tenhamos compaixão das almas perdidas, porque a colheita é verdadeiramente abundante, mas os trabalhadores são poucos.

Há um grande preço a pagar no trabalho de ganhar almas. É muito claro que a nossa responsabilidade é para evangelizar as pessoas para Cristo. Pecadores perdidos devem ser trazidos para o lugar de arrependimento para com Deus e a fé em Cristo. (Mateus 28:18-20, Marcos 16:14-18) (Atos 2:37-38).

 Para atingir essa meta para cada conversão, devemos ter a preocupação de um pai (1 corith 4:15), dores de uma mãe (Gl 4:19), o sacrifício de um amante (2 corith 12:15), a suavidade de uma enfermeira. (1 Ts 2:7-9), a resistência de um soldado (2 Tm 2:3,4) e ciúme de um amigo (2 corith 11:2).

Quando Jesus Cristo enviou seu apóstolo a evangelizar o mundo, ele não os mandou
apenas para pregar, mas realmente para encontrar os perdidos (Lc 15:4-7), dá muito fruto (Jo 15:8,16)  com o evangelho e preencher a rede com os peixes (Lc 5:4,6,10). Não podemos cumprir a nossa tarefa se não mantivermos essa meta ou objetivo antes de nossos interesses. O Senhor Jesus Cristo é nosso exemplo supremo na obra de ganhar almas (Lc 19:10; 1Tm 1:15).

O motivo pelo qual JESUS fez a cura dos enfermos, alimentar multidões, pregar o evangelho etc); era preparar o coração para a experiência da salvação, para trazer os homens para o relacionamento correto com Deus. Em uma atmosfera de antagonismo, ódio e hostilidade, JESUS ganhou uma multidão para Deus (Mt 12:10-21).


"MISSÕES se faz com os PÉS dos que vão, com os JOELHOS dos que ficame com as MÃOS dos que contribuem ..."

As ofertas podem ser feitas para:


Banco Santander S/A.
Projeto Parola Ilaw 
Ag:3161

RIO-ITAMARATI
C/C:1081897-9
Banco do Brasil S/A
Projeto Parola Ilaw
Vanessa S. Domingues
Ag:1566-0
Jardim Luz 
Operação:51
ContaPoup:46493-7

BANCO BRADESCO S/A. 
Projeto Parola Ilaw
JOAO A. DOMINGUES
Ag:0026-4
Rio de Janeiro
c/c:430668-6 




International Bills accept:
#Skrill or PagSeguro or PayPal or Dekpag or E-currencybank
 

DEUS é fiel!!!

Profetizo em nome de JESUS, que Deus lhe abençoe 100000 vezes mais.
"De Sião o Senhor te abençoará; verás a prosperidade de Jerusalém por todos os dias da tua vida" Salmos 128:5

Shalom Aleikhem (שלום עליכם)
Ass: Missionary Ps.João Dominguez.
http://tinyurl.com/parolailaw           


sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Oferta Missionária?


“E nisto dou minha opinião, pois, a vós outros que desde o ano passado principiastes não só a prática mas também o querer, convém isto: completai, agora, a obra começada, para que, assim como revelastes prontidão no querer, assim a leveis a termo, segundo as vossas posses” (II Co 8.10-11)


As igrejas da Macedônia resolveram levantar uma oferta voluntária para socorrer os cristãos pobres da Judéia que passavam por um período de grande fome. A igreja de Corinto resolveu participar deste esforço de amor e, então, planejou com um ano de antecedência o levantamento desta oferta. Isso significa que, aquela igreja, através de cada um de seus membros estabeleceu um alvo de contribuição. Não seria uma contribuição na base da emoção; mas, de conformidade com os versículos onze doze: “...segundo as vossas posses, porque, se há boa vontade, será aceita conforme o que o homem tem, e não segundo o que ele não tem”.  Percebemos claramente que, acima da motivação da fé e do amor, havia uma base racional dando sustentação àquele projeto. Cada membro orou e, segundo suas posses decidiu fazer sua contribuição.


Imaginamos que a igreja de Antioquia deu para Paulo e Barnabé tudo que podia quando saíram de viagem. No entanto, naquela época não havia como enviar dinheiro ou comida, assim, os missionários dependiam da hospedagem e da ajuda dos novos crentes e das igrejas que começavam ou do seu próprio trabalho manual. Desde o início, a maioria destas igrejas aprenderam contribuir para o trabalho missionário. Quando não ajudavam, Paulo escrevia posteriormente dizendo que era o dever delas. É o que acontece em I Coríntios 9:1-14 quando Paulo explica que o ministro é digno do seu salário, mas que ele não quis ser um peso para a igreja. A razão? É que em vez de receber ajuda deles, recebeu de uma igreja da Macedônia que mandou o suficiente para suprir suas necessidades em Corinto.


A igreja que havia contribuído era a de Filipos, foi ela a que mais participou financeiramente no ministério do Apóstolo Paulo.
Ela novamente enviou sustento enquanto Paulo estava na prisão em Roma. A carta de agradecimento é maravilhosa. O apóstolo se alegrou muito com a oferta, tanto que em Fl. 4:10-20 abre seu coração para que eles pudessem compreender o significado profundo para ele.


O leitor pode pensar, "Mas, é lógico que ficou feliz. Não recebeu uma boa oferta? Qualquer um ficaria contente com isso!" Mas, na análise do texto, vemos que Paulo ficou alegre por muito mais do que o dinheiro. O dinheiro tinha pelo menos três importantes significados tanto para ele como para a igreja e para Deus.


I. A oferta missionária beneficiou a vida de Paulo.
Em primeiro lugar Paulo agradece a oferta porque foi uma prova do apoio e solidariedade dos irmãos. Ele ficou certo de que eles eram cooperadores (1:5) e sócios (4:14). Eles tinham cuidado (4:10) para com ele e demonstravam preocupação com o seu bem estar. Fez muito bem a ele saber que não estava sozinho, especialmente estando numa cadeia romana, abandonado por alguns e em perigo de vida.


A oferta com certeza trouxe à memória de Paulo o drama da plantação da igreja naquela cidade, cercada de milagres, sofrimento e batalha espiritual. Quem sabe foram grandes amigos e discípulos, como a própria Lídia, o carcereiro e sua família, ou a moça liberta de demônios, que contribuíram com a oferta (Atos 16). Era uma igreja extremamente generosa. Em 2 Coríntios 8:2-4 Paulo tinha escrito:
"Agora, irmãos, queremos que vocês tomem conhecimento da graça que Deus concedeu às igrejas da Macedônia. Nomeio da mais severa tribulação, a grande alegria e a extrema pobreza deles transbordaram em rica generosidade, pois dou testemunho de que eles deram tudo quanto podiam, e até além do que podiam. Por iniciativa própria eles nos suplicaram insistentemente o privilégio de participar da assistência aos santos" (NVI).


No texto ele se refere à oferta para os famintos em Jerusalém, e mostra que esta igreja não era uma igreja rica em recursos financeiros. Ao contrário era uma igreja de extrema pobreza, perseguida e em dificuldades constantes. Mas apesar da dura realidade, era uma igreja alegre que se preocupou em compartilhar com outros e sustentar os irmãos em necessidades e a obra de Deus.


Graças a Deus, Paulo não tinha ensinado para eles que pela pobreza não devem contribuir, ou que deveriam esperar por pessoas de fora para ajudá-Ios. Ele os tratou, desde o início, não como "coitados" ou "pobres gentios ignorantes", mas como cooperadores no grande Evangelho de Jesus Cristo.
Paulo quis mostrar que sua maior gratidão foi por causa do amor e cooperação dos irmãos. Ele explicou que sabia viver com ou sem dinheiro ser humilhado ou honrado. Ele tinha acabado de escrever que eles não deveriam ficar preocupados com nada (4:4-9), e frisou que era também uma realidade em sua vida. Ele não dava demasiada atenção aos dinheiro em si, mas sentiu profundamente o amor que aquele gesto significava.


Para Paulo, o dinheiro significava muito mais do que comida ou roupa; era amor e valorização. Era confiança. Em outros textos Paulo diz que o missionário tem direito ao seu salário (2 Cor. 9:3-14; I Ts 2:7: II Ts 3:9; I Tm 5:17-18), mas não pedia ou procurava dinheiro para si mesmo, e por isso, às vezes tinha que trabalhar para se sustentar (Atos 18:3; 20:33-34). Apesar de outras igrejas não cooperarem, e em uma altura "faltou oportunidade" para os filipenses (At 20:33-34; II Ts 3:7-9): Paulo não permitiu que a falta de dinheiro fizesse com que ele parasse de trabalhar para o Senhor. Não sabemos por que as outras igrejas não contribuíram; talvez pensassem que ele tinha que "viver pela fé" ou "quebrar a cara" no campo missionário. Talvez pensassem que o missionário tinha que ser pobre mesmo! O fato é que Paulo também precisava do dinheiro. O principal agradecimento foi a colaboração espiritual e emocional que recebeu, mas o dinheiro supriu uma necessidade material (4:18). E era uma concretização do respeito, amor e cuidado com o apóstolo.


Missionários têm necessidades, algo às vezes difícil para as igrejas entenderem porque não são necessidades visíveis a elas. O missionário está longe e suas cartas dificilmente descrevem exatamente o que se passa. Às vezes acontecem problemas com o banco, ou uma igreja desiste das promessas de sustento. Tudo isso é complicado para o missionário num campo distante. Além da tristeza, existe o perigo de não ter dinheiro para tratamento médico e dentário, ou pagar a escola dos filhos, ou concertar o carro quebrado, ou comprar um sorvete num dia de calor! Estes problemas surgem longe dos olhos da igreja enviadora e sustentadora, mas devem ser algo de muita atenção da parte dela.


Paulo escreveu outra coisa surpreendente para a igreja de Filipos. Ele disse que a oferta tinha dado abundância para ele (4:18). Nunca ouvi um missionário declarar isso para uma igreja. Não se encaixa na visão normal de "missionário". Hoje em dia poucos iriam compartilhar com ele a alegria da abundância. Já ouvi muitos comentários do tipo: "Já viu! Aquele missionário comprou um carro bom". "Porque precisa de plano de saúde? Isto é muito luxo!" "Tem que subir o rio 7 dias de canoa para chegar na aldeia? É missionário, não é? Este pedido de motor de poupa é um absurdo!"


Graças a Deus, a confiança, compreensão e amor mútuo entre Paulo e esta igreja missionária era, grande e ele sabia que eles iam ficar felizes em saber que suas necessidades estavam abundantemente supridas.
Mas a oferta não foi uma bênção só para Paulo. A igreja de Filipos foi abençoada também.


II. A oferta missionária beneficiou os filipenses.
Paulo se alegrava muito pelo crédito divino dos filipenses como resultado da sua oferta (4:17). Parece que é o que ele mais queria: "Não que eu esteja procurando ofertas, mas o que pode ser creditado na conta de vocês" (NVI). Parece que há uma conta divina e quem contribui para missões ganha créditos!


Paulo queria o bem do outro, mais do que seu próprio. Este texto me faz lembrar de uma experiência em 1976, no início da Missão Antioquia, da qual participei. Fui com dois rapazes para o Rio de Janeiro atendendo ao convite de uma igreja daquela cidade. Fomos apenas com o dinheiro de ida, confiando que a pessoa que tinha nos convidado iria nos ajudar com a volta. Engano. A pessoa que nos convidou não tomou as devidas providências e nem ele e nem a igreja esperavam por nós (lembrem-se, não havia e-mails e o telefone era muito caro naquela época). O telefone dele tinha mudado e não sabíamos o que fazer. Ficamos aquela noite num hotel dos mais baratos e de baixa reputação, com muita oração. Tínhamos até ao meio dia no outro dia para sair. Era meio dia em ponto quando o rapaz chegou, pois ele ficou sabendo que estávamos à procura dele e foi olhar nos hotéis da praia do Flamengo. Pregamos na igreja, e foi uma lição que não esqueço. Minha vontade foi ser uma bênção para que a igreja nos desse oferta suficiente para voltar para o Paraná. Deus falou para não me preocupar com isso, mas para pregar só pensando na bênção para a igreja. Eu tinha que tirar os olhos da minha necessidade e da necessidade da equipe, e olhar tão somente para a necessidade da igreja. Graças a Deus, Ele abençoou e a igreja nos deu a oferta, mas não antes de eu aprender a lição.


A igreja de Filipos tinha não somente uma conta divina sendo preenchida com créditos, mas Paulo se alegrava muito pela promessa que Deus supriria todas as necessidades daqueles que contribuíram (4:19). Não é que ficariam ricos, como alguns alegam, mas que não passariam necessidade e poderiam confiar na provisão de Deus. Devemos tomar cuidado para não arrancarmos este versículo do contexto de fidelidade da oferta missionária!
A bênção da oferta foi direcionada para uma terceira pessoa: Deus.


III. A oferta missionária agradou e glorificou a Deus.
A bênção da oferta foi como sacrifício aceitável e agradável a Deus (4:18). Esta expressão remonta aos sacrifícios do Antigo Testamento quando o cheiro da carne queimada subia para Deus como aroma suave,
Vendo o povo viver em obediência e tendo seus pecados perdoados. Deus também se agrada das ofertas missionárias. Ele se alegra em ver Seu povo cumprindo a sua missão como igreja enviando e sustentando aqueles que estão levando o Evangelho dEle até aos confins da terra.


Uma coisa tem marcado a minha própria experiência durante estes anos de participação do movimento missionário no Brasil: a sensação da aprovação de Deus, e uma intensa alegria em estar fazendo justamente a vontade dEle. Isto não significa que não houve lutas. Houve, sim, mas em tudo a mão de Deus dava segurança e direção. É quase como ver o rosto satisfeito de Deus voltado para aqueles que fazem missões. Você pode imaginar isso? É maravilhoso.


Deus se agrada da oferta para missões, e Ele é glorificado (4:20). Paulo falou sobre isso também aos Coríntios:
"O serviço ministerial que vocês estão realizando não está apenas suprindo as necessidades do povo de Deus, mas também transbordando em muitas expressões de gratidão a Deus. Por meio dessa prova de serviço ministerial, outros louvarão a Deus pela obediência que acompanha a confissão que vocês fazem do Evangelho de Cristo e pela generosidade de vocês em compartilhar seus bens com eles e com todos os outros. E nas orações que fazem por vocês, eles estarão cheios de amor por vocês, por causa da insuperável graça que Deus tem dado a vocês. Graças a Deus por seu dom indescritível!" (2 Co 9:12-15 NVI).


A glória de Deus é a razão fundamental em fazer missões. Paulo explicou para a igreja de Corinto que o dinheiro compartilhado resultava em glórias a Deus, não só dos que recebem, mas de outros também, quem sabe, daqueles que nunca ouviram de Deus ainda. Ele termina o trecho mostrando que qualquer oferta que eles pudessem dar não seria nada em comparação à oferta que o próprio Deus deu: o Seu Filho Unigênito, o "dom indescritível". Podemos dar e dar, mas não chegaremos sequer perto do que Ele deu por nós.

Plante a sua oferta aqui no solo fértil da Missão Campo do Avivamento Org., que  DEUS abençoará tremendamente a sua colheita.

Concluindo:
Meus irmãos existe varias formas de se adorar a DEUS.
Adorar é fazer a vontade do Pai; seja cantar ou tocar, gritar ou calar-se; saciar a fome do pobre, acolher o necessitado ou socorrer o aflito; abraçar o que não tem condições de tomar banho, amar os meninos das favelas, abrir mão do nosso excesso de roupas para agasalhar o que sente frio. O Pai procura adoradores que o adorem quando são fechados no trânsito, quando são injustiçados no trabalho, quando sofrem na justiça, quando sofrem a perda de um ente querido. Isso é fazer a vontade do Pai, em verdade, porque a Palavra é a verdade e a vontade de Deus – Hb 13:15-16.

Ofertar é uma forma de adorar a DEUS.

NO NOVO TESTAMENTO – ERA CRISTÃ:
(Filipenses 4.17,18)

Foi adoração porque:
A nossa oferta é um ato bonito de louvor a Deus, “como aroma suave, como sacrifício aceitável e aprazível a Deus” (Filipenses 4:17-18; II Coríntios 9:12).
“Como aroma suave, como sacrifício aceitável e aprazível a Deus” – expressão semelhante a que ocorre em Levítico com muita freqüência – 1.9,13,17,etc.
(1 CO 16:1-4).

ADORE A DEUS COM SUAS OFERTAS TAMBÉM.

HOME

Postagens populares

Destaques

Vale apena ler!